As obras de restauro da Vila Itororó instauram uma nova realidade no conjunto arquitetônico que constitui a Vila. Como esse conjunto deve ser preservado? Que multiplicidade de narrativas sobre a Vila poderão emergir do processo de restauração? Tais questões colocam em movimento tanto a prática dos arquitetos responsáveis pelo restauro como processos de pesquisa e criação por artistas convidados pela curadoria. Essas obras artísticas desenvolvidas a médio ou longo prazo, a partir de uma escuta atenta do contexto, criam novos sentidos, constroem presenças e apontam possibilidades para o futuro da Vila. De uma visão integrada entre patrimônio material e imaterial, passado e futuro, está sendo construído o presente da Vila Itororó.