NOVO AVISO SOBRE O FUNCIONAMENTO: HORÁRIO PARA USOS LIVRES AMPLIADO MAS ATIVIDADES SEGUEM REDUZIDAS

img_0257

NOVO AVISO SOBRE O FUNCIONAMENTO: HORÁRIO PARA USOS LIVRES AMPLIADO MAS ATIVIDADES SEGUEM REDUZIDAS

A Vila Itororó é responsabilidade da Secretaria Municipal de Cultura, da Prefeitura de São Paulo. A prefeitura optou pela utilização de recursos captados através da Lei Rouanet como forma de viabilizar a execução do projeto de restauração da Vila Itororó, estabelecendo uma parceria com o Instituto Pedra. O projeto do Instituto Pedra foi aprovado pelo Ministério da Cultura e desde então é implantado graças às verbas captadas via Lei Rouanet. Parte dessa verba foi destinada a ações de educação patrimonial, desde o início de 2015.

Normalmente práticas de educação patrimonial se restringem a visitas educativas em áreas/edificações de patrimônio. O projeto Vila Itororó Canteiro Aberto consistiu até aqui na reinvenção e ampliação da noção de educação patrimonial, com a abertura do canteiro de obras de restauro para uso público e debates públicos e realizando diversas atividades, além das visitas educativas. A ideia é que tudo que é experimentado e debatido nesse centro cultural temporário hoje, no presente, possa inspirar os usos futuros da Vila Itororó. O público do canteiro aberto é estimulado a imaginar, debater e tomar parte nas discussões sobre os usos futuros da Vila, de modo que o sentido da preservação de um patrimônio público seja apropriado coletivamente.

A abertura do galpão que dá acesso à Vila Itororó, as diversas atividades realizadas nesse galpão e o trabalho da equipe de ativação cultural do canteiro aberto foram até aqui custeados por essa verba de educação patrimonial, prevista no restauro das casas históricas. Diante do esgotamento desses recursos, as oficinas organizadas a partir de propostas de moradoras e moradores do bairro não puderam ser renovadas e as atividades de programação pela curadoria e formação de público precisaram ser reduzidas.

Desde o início do projeto, acontecem reuniões regulares junto à Secretaria Municipal de Cultura, para se pensar o futuro modelo de gestão do local. Nos últimos meses, com a proximidade do fim dos recursos via Lei Rouanet para as atividades do canteiro aberto, foram realizadas conversas visando a realização de um acordo de co-patrocínio ao projeto temporário de educação patrimonial (temporário pois está previsto enquanto duram as obras de restauro). A prefeitura preferiu estudar outra continuidade para o projeto, de modo que, no momento,  o funcionamento pleno do projeto Vila Itororó Canteiro Aberto segue indefinido.

Seguem acontecendo as visitas ao pátio de casas, a brincadeira livre e os usos espontâneos no galpão, os atendimentos na Clínica Pública de Psicanálise, o cineclube Cinema sem fio e os cursos no FabLab. Esclarecemos que a obra de restauro também segue acontecendo normalmente; a verba esgotada se refere apenas à rubrica de educação patrimonial/ao centro cultural temporário instalado no meio do canteiro, não à reforma das casas históricas.

Uma boa notícia é que foi possível retomar o horário integral de abertura, atendendo aos pedidos dos diversos grupos que usam espontaneamente o galpão. Veja a grade completa de horários:

ABERTURA (galpão)
terça-feira a sábado: 9h às 17h
quinta-feira: 9h às 20h

VISITAS AO PÁTIO DE CASAS DA VILA
quintas e sextas: 16h
último fim de semana de cada mês (sábado e domingo): 14h

A Vila Itororó não abre aos feriados.
Nas visitas ao pátio é obrigatório o uso de calçado fechado.
Em caso de chuva as visitas ao pátio serão suspensas.

IMAGEM: estudantes de Música da FAAM ensaiam no galpão

Compartilhe:Share on FacebookGoogle+Tweet about this on Twittershare on TumblrEmail to someonePin on Pinterest